Campeonato Paulista passado a limpo

Da redação FPF*

Americana

Para se consolidar no cenário estadual e nacional agora na cidade de Americana, o antigo clube de Guaratinguetá aposta na disputa pelo título. “Vamos trabalhar muito para ficar entre os oito primeiros”, garante Ricardo Navajas, presidente do clube e mais um dirigente a migra do vôlei para o futebol.

“Uma vez entre os finalistas, podem não acreditar nas nossas possibilidades, mas vamos trabalhar e fazer tudo pelo título do Paulistão”, completa o presidente. Para tanto, a confiança está na manutenção do treinador Edinho Nazareth além da chegada do experiente Fumagalli.

Time-base: Jaílson; Carlinhos, Julio Cesar, Helton e Anderson Paim; Gercimar, Léo Silva, Magal e Fumagalli; Charles e Lucio Flavio.
Técnico: Edinho Nazareth.

Botafogo

Atual campeão do interior, o tradicional Botafogo de Ribeirão Preto terá figuras carimbadas em seu elenco. O principal objetivo é superar o feito de 2010. “Esperamos fazer um campeonato da mesma maneira do ano passado, ou até mesmo, dar um passo maior”, afirmou o ambicioso presidente Luiz Antônio Pereira.

O meio-campista Marcinho, ex-São Caetano, Palmeiras e Corinthians deve formar a espinha dorsal do time ao lado do goleiro Júlio César, vice-campeão com o Santo André; Eduardo Ratinho, revelado pelo Corinthians; Dão, zagueiro que conquistou o acesso à Série A do Brasileiro com o Guarani em 2009; Rodrigo Soares e Andrezinho, velhos conhecidos do torcedor e Assisinho, destaque da Série B de 2010 atuando pelo Icasa (CE).

Time-base: Julio César; Eduardo Ratinho, Dirceu, Dão e Andrezinho; Rodrigo Soares, Chicão, Marcinho e Ramon; Assisinho e Anselmo (André Neles).
Técnico: Roberto Fonseca.

Bragantino

Campeão paulista em 1990, o Bragantino não fez uma campanha tão boa no ano passado. Mesmo assim, o clube aposta na continuidade de Marcelo Veiga que já completa quatro anos à frente da equipe para melhorar o rendimento. “Nossa meta é conquistar uma excelente qualificação. Quem sabe possamos até buscar o título”, questiona Marquinhos Chedid, presidente do clube de Bragança Paulista.

Além do treinador, o elenco deve contar com muita gente remanescente da temporada passada. Poucos reforços chegaram, com destaque para o lateral-esquerdo Bruno Bertucci, revelado na base do Corinthians.

Time-base: Gilvan; Júnior Lopes, Marco Aurélio e Everaldo; Nêgo, Eder, Luciano Sorriso, Rodriguinho e Bruno Bertucci; Juninho Quixadá e Fabrício Carvalho (Finazzi ou João Sales).
Técnico: Marcelo Veiga.

Corinthians

Acostumado a contratações bombástica nas últimas temporadas, o Corinthians preferiu dar um voto de confiança a jogadores que estavam emprestados. Assim Diego Sacoman, Marcelo Oliveira, Moradei, Éverton Ribeiro, Morais e Edno estão de volta ao Parque São Jorge.

Maior vencedor da história do Paulistão, o presidente Andrés Sanchez garante que o Corinthians estará na disputa pelo 27º título. “Assim como sempre fizemos, vamos trabalhar bastante para conquistar tudo o que disputarmos, pois no Corinthians as coisas não podem ser diferentes”, afirma o mandatário corintiano.

Time-base: Júlio César; Alessandro, Chicão, Paulo André (Wallace) e Roberto Carlos; Ralf, Jucilei e Bruno César; Jorge Henrique, Dentinho e Ronaldo.
Técnico: Tite.

Grêmio Prudente

Lanterna do Campeonato Brasileiro da Série A em 2010, o Grêmio Prudente terá de defender no Paulistão o terceiro lugar obtido na mesma temporada. Para tanto, jogadores experientes e tarimbados se misturam a jovens valores, numa equipe que promete velocidade.

O presidente Marcos Antônio Monteiro de Almeida, porém, não esconde que o principal objetivo é o retorno do clube à elite nacional. “O torcedor pode esperar muito empenho voltado para um projeto de retorno à Série A”, garantiu.

Time-base: Márcio; Bruno Ribeiro, Rodrigo Arroz, Wescley e Diego Giaretta; Alceu, Manteiga, João Victor e Francismar; Gilmar (Rhayner) e Willian José.
Técnico: Rogério Micale.

Ituano

Ao mesmo tempo que promove uma renovação de seu elenco com a contratação de 15 jogadores, o Ituano não quer perder a identidade. Assim, jovens que tiveram bom desempenho no ano passado como Jean Pablo, Anderson Salles, Alemão, Cássio, Adoniran e Anderson Ataíde, seguem no time.

Além deles, o experiente artilheiro Welton, com seis gols no Campeonato Paulista de 2010, estará novamente no comando do ataque. “Vamos entrar para disputar o título, ou no mínimo, ficar entre os quatro primeiros”, garante Flávio Antunes, presidente do clube de Itu.

Time-base: Marcelo Bonan; Eder, Anderson Salles, Jean Pablo e Esquerdinha; Cássio, Alemão, Anderson Ataíde e Cleyton Domingues; Welton e Leandrinho (Malaquias)
Técnico: Sérgio Ramirez.

Linense

Campeão da Série A2 em 2010, o Linense está de volta à elite estadual depois de mais de 50 anos e não pensa em sair tão cedo da Série A1 paulista. “Nossa meta é se manter na elite”, admite o presidente Rogério Câmara.

O projeto passa pelo velho ditado de que em time que está ganhando não se mexe. Desta maneira, Vilson Tadei, técnico campeão da Série A2 no primeiro semestre do ano passado, está mantido. Como ele, o atacante Fausto, que marcou 24 gols em 25 jogos na campanha do acesso e que terá ao seu lado o atacante Pedrão, artilheiro da edição de 2009 do Paulistão com 16 gols.

Time-base: Paulo Musse; Simão, Ediglê, Rocha e Tarracha; Bilinha, Gilsinho, André Marcelino e Eder; Pedrão e Fausto.
Técnico: Vilson Tadei.

Mirassol

Em 2010 o time do Mirassol chegou a estar ameaçado de rebaixamento e talvez por isso, tenha sido uma das equipes do interior que melhor contratou. São 20 novos nomes com destaque para gente que teve bom desempenho nas competições nacionais como o goleiro Fernando Leal, o zagueiro Dezinho, o lateral Renato Peixe, o meia Esley, além do ídolo Xuxa.

Consciente das dificuldades da competição, o presidente Edson Antônio Ermenegildo é comedido quanto às expectativas iniciais, mas sonha com disputas nacionais. “Vamos fazer o máximo para permanecer na Série A1 e, consequentemente, conquistar uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro”, afirmou o mandatário.

Time-base: Fernando Leal; Samuel, Danilo, Dezinho e Renato Peixe (Diego); Magal, Jairo, Esley e Xuxa; Wellington Amorim e Marcelinho.
Técnico: Ivan Baitello.

Mogi Mirim

Melhor do Mundo em 1999 com a camisa do Barcelona, o presidente Rivaldo não se contentou em ser cartola e vai para campo. Ao seu lado, promete formar uma linha de frente forte e experiente, com Paulo Isidoro e Denílson, atacante que foi artilheiro do Mundial da FIFA de 2009, além de Geovane, revelação do ano passado e que disputou o Campeonato Brasileiro pelo Guarani.

“O meu objetivo é colocar o Mogi Mirim no Campeonato Brasileiro, e o caminho é fazer uma boa campanha no Campeonato Paulista”, indica o presidente campeão do Mundo com a Seleção Brasileira em 2002 que se cerca de ex-companheiros como o técnico Antônio Carlos Zago.

Time-base: João Paulo; Niel, Tiago Alves, Fábio Sanches e João Paulo; Baraka, Audálio, Paulo Isidoro e Rivaldo; Ricardinho (Geovani) e Denílson.
Técnico: Antônio Carlos Zago.

Noroeste

De volta à Série A1 do Campeonato Paulista, o centenário Noroeste é mais um que aposta em destaques dos nacionais jogando ao lado de jogadores identificados com o clube e a torcida. Assim, Márcio Gabriel, Gleidson, Hallison, Francis e Ricardinho, se juntam a Marcelinho, Hernani, Vandinho, Zé Carlos e Otacílio Neto que têm história no clube de Bauru.

Damião Garcia, presidente da equipe acredita na formação de um time forte, a partir desta base. “Estamos montando um grande time e necessitamos de todo o apoio do torcedor bauruense”, convocou o mandatário.

Time base: André Luiz; Marcio Gabriel, Da Silva, Halisson e Gleidson; Francis, Marcelinho, Ricardinho e Vandinho; Zé Carlos e Otacílio Neto.
Técnico: Luciano Dias.

Oeste

Defesa forte e entrosada misturado a um ataque abusado, rápido e com faro de gol. Este deve ser o provável time do Oeste de Itápolis para a disputa do Campeonato Paulista de 2011. Desde o ano passado atuando juntos, a dupla de zaga Cris e Paulo Miranda promete conhecimento mútuo.

Ao mesmo tempo, Reinaldo ex-Guarani, deverá ter a companhia do rápido Mazinho, que estava emprestado ao São Caetano e do forte centroavante Anselmo Ramon, emprestado pelo Cruzeiro. De tão forte o time, o pensamento está na temporada seguinte. “Vamos buscar ficar entre os dez primeiros colocados para que em 2012 possamos mandar mais jogos em nosso estádio”, disse Ernesto Francisco Garcia, presidente do clube.

Time-base: Gabriel; Dedê, Cris, Paulo Miranda e Fernandinho; Léo Salino, Dionísio e Roger; Mazinho, Reinaldo e Anselmo Ramón.
Técnico: Ademir Fonseca.
 
Palmeiras

Há quem diga que sequência é muito importante no futebol. Acreditando nisso, o Palmeiras que não teve um 2010 satisfatório, manteve a base da equipe para essa temporada e deposita todas as suas fichas em ídolos como o goleiro Marcos, o meia Valdívia, o atacante Kleber e o treinador Luiz Felipe Scolari.

O clube vê no estadual a chance de levantar a estima de seu torcedor, abalada por resultados recentes. “Vencendo o Paulista, ganhamos personalidade para disputar todos os demais campeonatos ao longo do ano. É fundamental disputar bem o Campeonato Paulista”, opina o presidente palmeirense, Luiz Gonzaga Belluzzo.

Time-base: Marcos (Deola); Márcio Araújo (Victor), Maurício Ramos, Danilo e Gabriel Silva; Pierre, Marcos Assunção, Tinga e Valdivia; Luan e Kleber.
Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Paulista

Vice-campeão paulista em 2004, campeão da Copa do Brasil em 2005, o Paulista ganhou a Copa Paulista de 2010 e parece estar de volta à trilha das vitórias. Com Fernando Diniz no comando, treinador jovem, audacioso e inovador, o clube de Jundiaí aposta na versatilidade de seus atletas por um esquema de jogo diferente do convencional, onde todos se movimentam, defendem e atacam com regularidade e qualidade.

“Se possível, é claro, vamos lutar pelo título estadual, mas o título do interior também é um objetivo nosso”, garante Djair Bocanella, confiante no cartel de seu treinador que em dois anos de carreira conquistou a Copa Paulista duas vezes (2009 com o Votoraty e 2010 com o Paulista) além da Série A3 do Paulista, também em 2009 com o clube de Votorantim.

Time-base: Cristiano; Henrique, João Paulo e Eli Sabiá; Weldinho, Fábio Gomes (Nenê Bonilha), Baiano, Marquinhos e Sidnei; Hernane e Fabiano.
Técnico: Fernando Diniz.

Ponte Preta

Poucos times se renovaram tanto quanto a Ponte Preta para essa temporada. Ao todo foram 23 contratações e praticamente apenas jogadores formados na base do clube permaneceram para o ano seguinte. A expectativa é de que um time com gana e necessidade de mostrar serviço, conduza a Ponte Preta a patamares já alcançados.

Confiante nas mudanças promovidas, o presidente Sérgio Carnielli coloca o clube na luta por uma vaga nas decisões do estadual. “A Ponte Preta fará o melhor para ficar entre os oito primeiros”, garantiu o presidente.

Time base: Marcelo Lomba; Eduardo Arroz, Ferron, Diego Jussani e Galvão; Guilherme, Gil, Gerson e Válber; Thiago Luís e Falcão.
Técnico: Gilson Kleina.

Portuguesa

Entre os campões paulistas, a Portuguesa é a que a mais tempo comemorou a sua última conquista: 1973. Lá se vão longos 37 anos sem o título estadual, fato que incomoda. Para findar este período, o time do Canindé contratou pouco, mas conta com reforços pontuais como o lateral-esquerdo Marcelo Cordeiro e o goleiro Juninho.

Contando com a base que lutou até a última rodada pelo acesso à Série A, Manuel da Lupa, presidente do clube vislumbra um campeonato de emoção para os portugueses. “O objetivo é montar um time forte para brigar de igual para igual com as grandes forças”, garante da Lupa que viu o time disputar as finais da competição pela última vez em 1998.

Time-base: Weverton (Juninho); Paulo Sérgio, Domingos, Preto Costa e Marcelo Cordeiro; Ferdinando, Ademir Sopa, Marco Antônio e Fabrício; Héverton e Dodô.
Técnico: Sérgio Guedes.

Santo André

Após viver momentos distintos em 2010 com o vice-campeonato paulista no primeiro semestre e o rebaixamento para a Série C do Brasileiro no segundo, o Santo André deu continuidade à reformulação da equipe iniciada no passado. Do time que foi derrotado pelo Santos, permanece apenas o atacante Nunes.

O susto do rebaixamento na Série B nacional ainda está presente no clube, que tem ambições modestas para este início de competição. “Primeiro temos de nos manter na elite paulista”, afirmou o presidente Celso Luiz de Almeida que, no entanto, não deixa de sonhar. “Mas sempre visando as primeiras colocações da competição”, completou.

Time-base: Neneca; Alex Silva, Marcelo Godri, Anderson e Dênis; Mário Jara, Mika, Allan e Aloísio; Richely e Nunes.
Técnico: Pintado.

Santos

Campeão da edição de 2010 com um ataque arrasador, o Santos, entre os grandes, foi quem mais contratou. Chegaram o goleiro Aranha, o lateral-direito Jonathan e os meio-campistas Charles e Elano, além do treinador Adilson Batista, que acompanha a equipe desde a reta final do Campeonato Brasileiro do ano passado.

Em seu segundo ano de mandato, o presidente Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro quer o bicampeonato. “O Santos vai em busca do seu 19º título paulista em 2011, quando também tentará a terceira estrela, sonho dourado de todo santista”, afirmou o mandatário empolgado com a disputa da Taça Libertadores da América.

Time-base: Rafael; Jonathan, Edu Dracena, Durval e Alex Sandro; Arouca, Danilo, Elano e PH Ganso; Neymar e Zé Eduardo.
Técnico: Adilson Batista.

São Bernardo

Caçula da competição, o São Bernardo é o único neste ano de 2011 a disputar o Campeonato Paulista pela primeira vez na história. Fundado em dezembro de 2004, o clube é um colecionador de acessos e aposta na torcida e na identificação de alguns atletas, ídolos do torcedor, para triunfar entre os grandes.

Luiz Fernando Teixeira promete um time que lute pelas vitórias até o fim. “O torcedor e toda cidade de São Bernardo do Campo pode esperar um time guerreiro, montado por atletas que querem vencer e elevar o São Bernardo ao patamar que a cidade e a torcida requer”, disse o mandatário que confia em nomes como os de Melika, Zé Forte, Danielzinho, Raul e Diogo Acosta.

Time-base: Marcelo Pitol; Henrique, Leandro Camilo, Amarildo e Cauê; Dirceu, Zé Forte, Nenê e Júnior Xuxa; Danielzinho e Diogo Acosta.
Técnico: Rui Scarpino.

São Caetano

Oitavo colocado em 2010, depois de campanhas irregulares nos dois anos anteriores, o São Caetano quer sucesso neste Paulistão com a manutenção do técnico Toninho Cecílio e a mescla de jogadores experientes com jovens que já estavam no elenco.

Vice-campeão em 2007, a expectativa é de que o clube volte a incomodar os grandes após a reformulação do elenco. “Agora é trabalhar forte para que o São Caetano faça um bom campeonato e volte a disputar títulos”, espera Nairo Ferreira de Souza, presidente do clube do ABC.

Time-base: Luiz; Paulo César, Anderson Batatais, Anderson Marques e Berg; Augusto Recife, Ricardo Conceição, Ailton e Walter Minhoca (Kleber); Vandinho e Eduardo.
Técnico: Toninho Cecílio.

São Paulo

Sempre um dos favoritos ao título, o São Paulo remonta uma velha fórmula de sucesso que é a confiança nos jovens valores formados na categoria de base do clube. Assim, poucos foram os reforços recebidos pelo técnico Paulo César Carpegiani. Curiosamente, o único reforço é formado na base do clube: o lateral-esquerdo Juan, está de volta depois de cerca de 10 anos afastado clube.

Com talentos como o zagueiro Alex Silva, Ilsinho, Lucas, Zé Vitor e Lucas Gaúcho, sob a batuta dos experientes Rogério Ceni, Rodrigo Souto, Dagoberto e Fernandão, o presidente quer o título novamente. “O torcedor do São Paulo pode ter a expectativa de um time forte, competitivo e com muita gana de, novamente, vencer essa competição”, garantiu.

Time-base: Rogério Ceni; Ilsinho, Alex Silva, Miranda e Juan; Jean, Rodrigo Souto, Carlinhos Paraíba (Cléber Santana) e Lucas; Dagoberto e Fernandão.
Técnico: Paulo César Carpegiani.


*Colaboraram: Breno Benedicto, Fábio Pereira, Fabrício Cortinove Pelachine, Gabriel Lopes, Lucas Boscariolli, Raoni David, Rogério Amaral Jr e Vinícius Carrilho.

Fonte: Site da Federação Paulista de Futebol.

Filed in: Campeonato Paulista - Paulistão 2011 Tags:
© 2011 Sports21/Blog | Running on BlogEngine.NET 2.5.0.6